Compartilhe

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Matou a mãe em ritual


Venezuelano ainda cortou mãos e braços da vítima para, segundo ele, salvar Hugo Chávez
Um venezuelano de 40 anos foi preso, na última segunda-feira, na cidade de Independencia, em Táchira, após matar a própria mãe, de 80 anos, cortar suas mãos e braços e colocar fogo no corpo. O ritual seria para que o presidente do país, Hugo Chávez, se recupere de um câncer - ele está internado no Chile e já passou por quatro cirurgias.
Segundo o jornal El Universal, em depoimento, José Alberto Alviárez contou que "recebeu uma mensagem do além para melhorar a saúde do presidente Hugo Chávez".
Tudo aconteceu na sala de estar da casa onde mãe e filho viviam, em uma área rural da cidade. Vizinhos viram uma fumaça saindo do imóvel e resolveram chamar a polícia.
No local, os agentes constataram que o acusado atingiu a mãe, Eduvina Alviárez Suárez, com um golpe na cabeça e deu um tiro. Depois de cumprir o ritual e colocar fogo no corpo, ele foi preso. Alviárez ainda precisou ser levado ao hospital, pois acabou queimando suas mãos e pés.
A população está chocada com o crime. Eles descrevem o homem como trabalhador e calmo, sem aparentar fanatismo religioso ou político. Apesar disso, um parente revelou que ele tinha mudanças bruscas de personalidade eventualmente. Alviárez está preso e responderá por homicídio e porte ilegal de arma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares