Compartilhe

segunda-feira, 9 de março de 2015

Especialistas de Hollywood atestam que o vídeo das execuções dos cristãos coptas é manipulado.



Segundo o site The Christian Times, o vídeo exibindo os  21 cristãos coptas egípcios sendo decapitados por membros do Estado islâmico na Líbia na semana passada foi manipulado com efeitos especiais e não foi gravado em uma praia, mas um estúdio com tela verde.

Para os especialistas, o vídeo foi modificado não apenas para retratar os carrascos como tendo mais de 2,15 metros de altura, como também para aumentar a dramaticidade das cenas e esconder o verdadeiro local das execuções a fim de evitar o rastreio dos líderes do grupo que poderiam ser alvo de ataques de drones.

"Manipulação pelo o Estado Islâmico dos seus vídeos  tem se tornado comum," afirmou à Fox News, o Sr.Veryan Khan, diretor editorial do Centro de Pesquisa e Análise em Terrorismo Consortium. Segundo Khan, os assassinatos provavelmente ocorreram em um estudio dotado de tela verde para o efeito chroma key. Na versão distribuída pelo grupo jihadista, uma legenda indicava  a localização do massacre como sendo uma praia na "costa de Wilayat Tarabulusm no Mar Mediterrâneo", contudo, diversas evidencias e imperfeições no vídeo indicam que tudo foi filmado dentro de um estúdio e o mar foi adicionado no fundo depois.

Ainda segundo Khan, o "Jihad Joseph", o narrador  no vídeo, parece fora da proporção em relação ao mar no fundo tanto  em tomadas de close-up, quanto nos planos mais abertos, o que indica alterações. 

Segundo Khan, os acertos visaram aumentar a dramaticidade e "editar" eventuais reações indesejadas das vítimas. O fato dos membros do ISIS pareceram ter mais de 2,15 metros de altura é um fator intimidador. 

Já o diretor de cinema Hollywood Mary Lambert disse à Fox News que o vídeo foi claramente manipulado. "A tomada inicial foi claramente adulterada.  Os jihadistas parecem  gigantes e os cristãos anãos. Já os close-ups dos jihadistas na praia foram feitos em tela verde."

A Fox News também observou outras anomalias no vídeo. "O som do mar esta claramente colocado em uma faixa de áudio exclusiva e o fluxo de sangue correndo para o mar após a decapitação da última vítima não é real. 

Já Khan confirmou que o efeito do mar vermelho, supostamente, por causa do sangue das vítimas é falso. São efeitos especiais toscos. Para Khan, a partir da tomada de abertura conclui-se que não mais do que seis vítimas diferentes estiveram na "praia", que por sinal, a partir da perspectiva do vídeo não foi o cenário da matança, mas cenário de uma filmagem diferente, com alguns membros do EI e seis supostas vítimas para posterior edição. 

Segundo Khan, nem mesmo a tal praia parece ser a indicada na legenda do vídeo. Segundo o especialista, o que deveria ser uma praia costeira (de Wilayat Tarabulus) é, provavelmente, alguma praia de baia, como indicam o sentido das ondas e a forma como a água bate das pedras. Já as pegadas - de vítimas e algozes - mostram um angulo que não faz sentido com as imagens da marcha das pessoas. De mesma forma, tudo indica que foi colocada areia em algum estúdio e, ali, foi filmada a marcha das vítimas e algozes, o que faz mais sentido com a profundidade alcançada pelas pegadas na areia. Se a marcha tivesse ocorrido na beira do mar, as pegadas seriam muito mais profundas. 




Finalmente, quando a última vítima foi degolada, de acordo com Khan, "ele não apenas não tinha  a pulsação do sangue compatível com uma decapitação, como o seu sangue parece ter sido engrossado com "amido de milho. Ou seja, houve manipulção."

Segundo Khan, o "Estado Islâmico usa a técnica da tela verde evitando expor suas ações a satélites e drones. Provavelmente, comparecem às filmagens em locações ao ar livre somente o diretor, o cameraman e um assistente. Todo o resto é pós-produção".

Obviamente estamos diante de um bando de facínoras bem orientados por algum gênio do mal da propaganda. Provavelmente, um Goebels moderno, como o era o propagandista de Hitler.


Com informações de Fox News, Christian Times e Christian Post.


Tem gente que se infecta com HIV de propósito


Essa informação bizarra vem da Folha de S. Paulo:

'Virei um caçador do vírus HIV', diz praticante de roleta-russa do sexo

CAROLINA DANTAS 

"Fui fazer o exame para detectar o HIV. Quando eu recebi o resultado, a psicóloga foi falar comigo de um jeito gentil e delicado. Eu disse: 'Tudo bem, moça, ainda bem, até que enfim, depois de tantos anos. Agora eu tenho a certeza. Agora eu estou livre'." É dessa maneira que o paulistano J.D., 35, explica à sãopaulo como recebeu a notícia de que tinha contraído o vírus HIV. Ele escolheu ter a doença.

O caixa de supermercado, que pede que seja identificado apenas pelo apelido SóBare, faz parte de um grupo que preocupa o Ministério da Saúde, o dos que contraem o vírus HIV por opção.

No final de 2014, o ministério criou uma comissão para discutir a vulnerabilidade dos homossexuais e, também, os casos de infectados por escolha. Os profissionais vão analisar as implicações dessa prática e o quanto ela está disseminada no Brasil. Em nota, o ministério afirma que "é contra a prática do 'barebacking' (...). Não cabe ao ministério punir ou julgar civilmente quem pratica ou coopta pessoas para a disseminação da prática".

O apelido SóBare vem da expressão em inglês "bareback", usada para a prática do sexo sem camisinha. Ele diz que desde que contraiu o vírus, há três anos, só mantém relações sem a "capa", como chama os preservativos.

A prática "bare" é antiga. É conhecida desde a década de 1980, com mais casos nos Estados Unidos. No Brasil, a maior parte dos participantes é do sexo masculino, homossexuais, que tem o interesse em fazer sexo grupal. Alguns deles estão em grupos apenas pelo risco: têm relações com várias pessoas e são informados que algum deles é portador do vírus, mas não sabem exatamente quem, por isso a prática também é conhecida como roleta-russa do sexo.

Em São Paulo, SóBare conta que já organizou duas festas para a disseminação do vírus em casa. "O largo do Arouche é o ponto de encontro para quem quer se infectar." Segundo ele, alguns dos participantes tatuam o símbolo de perigo biológico. Uma forma de serem reconhecidos entre os pares.

SóBare afirma que tomou a decisão de contrair o vírus para garantir liberdade sexual e é assim com todos os conhecidos que participam das festas do HIV. Antes das relações, SóBare avisa que é portador e diz que não faz sexo com proteção. "Se negocio com 20 pessoas, apenas cinco aceitam", conta.

"Quando tomei a decisão, me tornei um caçador do vírus. Tem pessoas que passam dez anos tentando [contrair o vírus]. Eu fiquei aproximadamente cinco anos. Era um desejo. Eu odeio ter qualquer tipo de dúvida, eu gosto de ter a certeza em tudo na minha vida. Queria chegar para o meu parceiro e poder dizer com certeza: eu tenho o vírus."

De acordo com SóBare, os "negativos" -jovens que ainda não contraíram o vírus- que decidem ser portadores podem entrar em contato com os "positivos" e se encontrar para sexo sem camisinha. Esses rituais são chamados de "batismo" ou "conversão", geralmente marcados por sites camuflados na internet. Ele já teve um perfil no Facebook para conseguir organizar as festas, mas foi bloqueado após uma denúncia feita para a rede social.

"Eu fiz a minha conversão em uma noite. Marquei em um motel e encontrei outros homens, convidei muita gente mesmo, umas cem pessoas portadoras, para conseguir finalmente contrair o vírus."

A cada seis meses, enquanto praticava o sexo sem camisinha com diferentes homens infectados, SóBare ia ao médico para checar se tinha conseguido ficar "positivo".

AS CONSEQUÊNCIAS

SóBare diz ter conversado com outros portadores do vírus e consultado infectologistas muito tempo antes de tomar a decisão. "Foi aí que descobri que essas pessoas têm uma vida normal". Ele explica que, depois que começou a se medicar com o coquetel distribuído pelo governo federal, não sentiu nenhum efeito colateral.

Artur Timerman, infectologista do Hospital Israelita Albert Einstein, afirma que tem percebido, em consultório, um aumento dos relatos da prática. Timerman estuda os vírus e os tratamentos contra o HIV desde 1981.

"Esses jovens que estão escolhendo ter HIV, com o perdão da palavra, são 'imbecis com iniciativa'. Esse mito de que não existe mais efeito colateral é uma falácia sem tamanho", diz Timerman. Segundo ele, nenhum medicamento que precisa ser utilizado por anos é livre de efeitos colaterais.

"O paciente com HIV vai precisar tomar remédios para o resto da vida. As consequências, geralmente, são alteração dos ossos e problemas renais", explica.

Outro mito que circula entre os jovens é de que, para contrair o vírus, é preciso estar com a imunidade baixa. De acordo com o médico, essa informação também é falsa.

"Esses argumentos falsos estão ajudando a aumentar o número de pessoas infectadas no Brasil. Mesmo que o remédio não tivesse efeito colateral, o governo brasileiro não vai ter força financeira para bancar coquetel para todo mundo", completa.

Menos de 20% dos infectados com o vírus sentem os efeitos da doença nos primeiros anos após a contração do vírus. A maior parte das pessoas sentirá os sintomas apenas seis ou sete anos depois. De 2006 a 2014, de acordo com dados do Ministério da Saúde, houve um aumento de casos de HIV em cerca de 50% para jovens entre 15 e 24 anos.

O médico Esper Kallas, professor da Universidade de São Paulo e estudioso de infecções por HIV, realiza cerca de dois ou três diagnósticos por semana em seu consultório. Ele avalia que há, realmente, mais facilidade para o tratamento da doença, mas que ainda existem riscos.

"É preciso ter disciplina com o medicamento. Caso haja um descuido, o vírus pode se tornar mais forte e será necessário buscar novos remédios. De qualquer maneira, acredito que este grupo de homens que escolhe contrair o vírus ainda seja isolado, não algo disseminado. A maior parte das pessoas que recebo no consultório contraíram o vírus por descuido no momento de fazer sexo", diz Kallas.


NINGUÉM FEZ O QUE COM A BOLA O QUE ESTE CARA FEZ


Não adianta negar, Ronaldinho Gaucho é o melhor Jogador que já existiu depois do Pelé.

NINGUÉM FEZ O QUE COM A BOLA O QUE ESTE CARA FEZ




quarta-feira, 4 de março de 2015

Recopilacion de gente drogada ( efectos de drogas)

KROKODIL A NOVA DROGA DA NOVA ORDEM CENAS FORTES PROIBIDO PARA MENORES D...



Krokodil é uma droga criada na Rússia fabricada a partir da desomorfina. A droga mais pesada que já inventaram e que leva a morte em pouco tempo. Veja como a droga age noorganismo!


Krokodil, como a droga age no organismo
O nome “Krokodil” vem de uma das consequências mais comuns ao uso, uma vez que a pele da pessoa passa a ter um tom esverdeado e cheia de escamas, como a de um crocodilo.


O Krokodil veio para substituir a heroína e seu princípio ativo é a desomorfina, como substituto da morfina. A desomorfina é de 8 a 10 vezes mais potente do que a morfina. Trata-se de um opiáceo que possui estrutura quase idêntica à da heroína. 



Seus efeitos colaterais são bizarros. Ela causa a necrose, que é a morte dos tecidos vivos do corpo, ou seja, a carne apodrece no local onde é aplicada, expondo ossos e músculos. Casos de viciados precisando de amputação ou da limpeza de grandes áreas apodrecidas em seus corpos são cada vez mais comuns. 


Largá-la é uma tarefa extremamente difícil. A desintoxicação é muito lenta e o usuário sente náuseas e dores por até um mês. 


Os tipos de produtos químicos utilizados pelos fabricantes


Os produtos utilizados para fazer a droga são os piores e mais destrutivos que existem, como o ácido clorídrico, tíner, gasolina, fósforo.
A droga possui algumas propriedades da metanfetamina e é quimicamente similar à morfina e é mais potente que a heroína. 



Pode conter também comprimidos triturados de codeína, iodo e fluídos mais leves. A codeína, um narcótico que pode ser encontrado em farmácias e vendido sob prescrição médica, pode ser transformado em desomorfina em um laboratório caseiro através de simples reações químicas, ficando pronta para o uso.




Como a Krokodil age no organismo
A presença destes produtos químicos também torna o organismo mais propenso à infecção. A droga pode matar em apenas 2 anos. 


Os efeitos imediatos incluem cicatrizes visíveis na pele e a longo prazo são muito piores. 


Em registros chocantes, viciados na droga aparecem com partes de seus corpos em carne viva, com os ossos expostos. 


Essa substância é lançada diretamente na corrente intravenosa, em geral no braço, desencadeando a reação grotesca, e a eventual destruição das camadas de epiderme. Uma vez que a área no entorno da injeção é danificada, ela se torna propensa a desenvolver gangrena, o que leva a necrose em toda área da perfuração, descamação progressiva e consequente desintegração do tecido.

FETO AINDA SE MECHE FORA DO ÚTERO

Mulher Move Prótese De Silicone & Deixa Bumbum 'Invertido'

VEJA COMO AS DROGAS QUE DESTROEM O CORPO POR DENTRO E POR FORA.


Cada vez mais perigosas, as novas drogas consumidas pelos jovens no mundo todo produzem um efeito tão devastador no organismo que, muitas vezes, levam à morte em poucas horas. Conheça algumas delas.
Sem títuloandre_mansur_o_que_a_droga_pode_fazer_com_as_pessoas_e_bizarroandre_mansur_o_que_a_droga_pode_fazer_com_as_pessoas_e_bizarro3andre_mansur_o_que_a_droga_pode_fazer_com_as_pessoas_e_bizarro4andre_mansur_o_que_a_droga_pode_fazer_com_as_pessoas_e_bizarro8andre_mansur_o_que_a_droga_pode_fazer_com_as_pessoas_e_bizarro7andre_mansur_o_que_a_droga_pode_fazer_com_as_pessoas_e_bizarro6andre_mansur_o_que_a_droga_pode_fazer_com_as_pessoas_e_bizarro5

HOMEM É PRESO APÓS SER FLAGRADO POR ESPOSA TENDO RELAÇÃO ÍNTIMA COM CADELA DE ESTIMAÇÃO DA FAMÍLIA.

Um homem da Flórida, nos EUA, que foi flagrado por sua esposa enquanto tinha relação íntima com uma cadela chihuahua de sua família, acabou preso.

Marc Ramon Gonzalez, de 61 anos, de Palm Beach, foi flagrado por sua esposa depois que ela viu as filmagens da câmera de segurança que mostravam o abuso íntimo contra o animal.
Ele se declarou culpado de crueldade contra o animal depois de um acordo com a promotoria, e recebeu 100 dias de prisão juntamente com uma liberdade condicional de 12 meses.
713
Marc Ramon Gonzalez acabou flagrado pela esposa tendo relação íntima com a cadela de estimação da família e acabou preso nos EUA.
Marc morava com a esposa e seus três filhos pequenos.
774
Um relatório da polícia sobre o incidente incluiu o testemunho de um especialista em cães, que disse que o animal estava constantemente em uma postura desconfortavelmente submissa, com a cabeça e orelhas para baixo devido aos abusos do homem.
O animal, que tinha algumas marcas de traumas físicos, tentou fugir várias vezes do local, mas sem sucesso.
A atividade íntima com um animal é um delito de primeiro grau na Flórida, punível com até um ano de prisão ou uma multa de aproximadamente 2.700 reais.
Fonte: Noticia da Atualidade

Homem que gastou R$100 mil para ficar parecido com um pênis comete suicídio na Austrália.


IMG_1029112247762
Uma noticia que se espalhou na internet mostra o australiano Sidney Willis realizou um sonho antigo. Ele gastou o equivalente a 100 mil reais para ficar igual a um pênis. O processo de transformação terminou com a raspagem completa da cabeça depois de uma serie de tatuagem em  tatuador mais caro da área.
“Acho muito sensual. As pessoas gastam dinheiro para parecer com qualquer coisa. O dinheiro é meu eu gasto com o que eu quiser”, disse ele.
Essa noticia foi um viral em todas as rédeas social, mais depois de dois meses do processo ele se arrepende e fala que estava em uma fase complicada e que queria passar por isso porque tinha feito uma promessa muito importante. As pessoas e amigos dele o desprezou e ele com tudo isso esta em um estado grave internado a 2 semanas com depressão profundo e indícios de suicido.
E não passou muito tempo Australiano comete suicídio e familiares ainda acredita que ele foi erro dos medicos onde ele estava internado, pois quando deram conta do acontecido ele estava dentro do banheiro do hospital deitado no chão, pericia esta fazendo vários exames para dequitar se tem alguma medicação fora do normal em seu organismo, ninguém sabe ainda como ocorreu a morte, uma a meteria saiu na TV australiano e causou um espanto para todos.

segunda-feira, 2 de março de 2015

7 personalidades históricas que supostamente fizeram pacto com o Diabo

O Mito de que algumas personalidades famosas alcançaram grande destaque e reconhecimento entre o público e que fizeram pactos com o Diabo não é algo recente. Há tempos que algumas pessoas acusam artistas, cientistas, escritores ou músicos de possuírem relações com o Satanás e conseguirem um êxito precoce ou suspeito. Os assassinos macabros também entram nessas listas, justamente por conta de suas ações sinistras.
Evidentemente, essas especulações não são afirmações que podem ser tomadas como verdade, porém são boatos que tentam explicar as áureas estranhas que envolviam essas personalidades. Lendas urbanas ou não, veja quais são sete desses conhecidos que possuem, supostamente, misteriosas relações satânicas:

1 – Robert Johnson

Fonte da imagem: Reprodução/Quo
Ele é conhecido por ser um dos músicos que, segundo boatos, fez pacto com o Demônio. É difícil explicar onde o mito de Johnson é iniciado, porém as histórias mais comuns dizem que ele se encontrou com o Diabo no cruzamento das estradas 61 e 49, no estado do Mississippi, e que vendeu a alma ao ser maligno.
Em troca, ele pediu para ser o melhor artista de blues de todos os tempos – o que se tornou parcialmente verdade, pois Robert se transformou um grande ícone do blues. Os mitos aumentam quando os relatos dizem que antes do tal encontro, Johnson não era detentor de qualquer dom em especial, porém que depois do acerto de contas com o Diabo suas músicas fascinaram milhões de pessoas.

2 – Charles Manson

Fonte da imagem: Reprodução/Quo
Charles Manson é, infelizmente, um dos assassinos em série mais famosos do século XX. A vida de Manson foi atípica desde o começo: preso adolescente por inúmeros delitos, só foi solto ao completar 33 anos. Na década de 60, ele fundou um grupo misterioso e repleto de lendas chamado "Família Manson" – que foi responsabilizado por muitos crimes, como o cruel assassinato da atriz Sharon Tate (grávida de oito meses). Algumas pessoas dizem que cultos satânicos eram realizados entre os membros da "Família Manson", já que os discursos do fundador sempre tiveram um viés religioso.
Mensagens escritas nas paredes dos locais dos crimes com o sangue de vítimas também contribuíram para essas especulações. Entretanto, grandes quantidades de drogas sempre foram encontradas com o assassino; ele também foi considerado mentalmente instável. Hoje, ele cumpre prisão perpétua nos Estados Unidos. Os responsáveis judiciais pelo caso de Manson classificaram o assassino como "o homem mais maligno e satânico que já caminhou na face da Terra".

3 – Giuseppe Tartini

Fonte da imagem: Reprodução/Quo
Tartini é um famoso músico italiano que abertamente afirmou ter encontrado o Diabo em sonhos. Pode não ter sido um pacto, porém o próprio músico disse que foi uma colaboração sobrenatural. Quando Tartini tinha 21 anos, ele sonhou que o Demônio apareceu em seus sonhos e que tocou uma canção deslumbrante em um violino.  
Ao acordar, Tartini tentou reproduzir os acordes da tal canção, porém fez somente versões inferiores – segundo ele mesmo. Depois de algum tempo, ele conseguiu recriar parte da canção, originando uma de suas obras mais conhecidas: "O Trilo do Diabo". Após compor essa sonata, Tartini ficou famosíssimo e se tornou um grande músico.

4 – Urbain Grandier

Fonte da imagem: Reprodução/Quo
A história das relações demoníacas desse padre francês são bastante curiosas. Grandier foi um sacerdote católico carismático, que chegou ao convento de Londun em 1615. Entretanto, Urbain possuía algumas características que não eram desejadas para pessoas de sua posição, como um forte desejo por mulheres.
Ele ignorou seus votos de celibato e ficou com muitas mulheres do próprio convento. Posteriormente, foi acusado de bruxaria, por envolver as freiras e obrigar que elas tivessem relações sexuais com ele. O verdadeiro ultimato contra Urbain Grandier ocorreu quando um documento foi encontrado nos seus aposentos (provavelmente forjado), em que ele escreveu em latim ter feito um pacto com o Demônio, entregando sua alma ao senhor do inferno para que ele conquistasse todas as mulheres que quisesse. Urbain morreu queimado na fogueira.

5 – Charles Baudelaire

Fonte da imagem: Reprodução/Quo
Esse poeta precursor do simbolismo e do estilo moderno de poesia foi considerado satânico e adorador do Diabo. O principal motivo era o tal reconhecimento artístico que ele almejava – porém que quase nunca chegou. Entretanto, por possuir algumas poemas que falam de Satã (e de certa admiração por ele), Baudelaire foi tido como amigo do maligno.
Essas noções aumentaram com as constantes declarações de ateísmo do autor, que também quebrou alguns códigos morais e conceitos estabelecidos para os padrões da época. Contudo, os seus versos que glorificam o Diabo não devem ser tomados como literais, porém simbólicos – já que o demônio se tornou uma representação de rebeldia e revolução moral para o escritor.

6 – Gilles de Rais

Fonte da imagem: Reprodução/Quo
Gilles de Rais foi um dos principais tenentes de Joana d`Arc e, provavelmente, um dos primeiros assassinos em série do mundo. Conhecido por ser extremamente cruel e violento, Rais foi feroz desde jovem – fato que o estimulou a se tornar militar. Depois que Joana d`Arc faleceu, o homem ficou mais excêntrico e instável, retornando as suas propriedades originais na cidade de Nantes; lugar em que começou a praticar suas barbaridades.
Lá, ele sequestrou, abusou, torturou e assassinou centenas de crianças e jovens, principalmente meninos. Por ser rico, suas ordens jamais eram negadas, já que dispunha de inúmeros servos. Ele se cercou de "bruxas", orquestrando rituais malignos nos seus salões em todas as madrugadas. O consideraram como adorador do Diabo por essas razões, já que ficou cada vez mais perturbado e aficionado pelos rituais, tomando ações mais dolorosas com suas vítimas. Por fim, foi denunciado e morto queimado na fogueira, em 1440.

7 – Niccolò Paganini

Fonte da imagem: Reprodução/Quo
Paganini é um dos violinistas mais famosos de todos os tempos, comumente chamado de "Violista Diabólico". Ele possuía um aspecto um tanto cadavérico por ser magro demais, além de ter dedos exageradamente longos. A sua aparência esquisita deu origem aos boatos de que o violinista fez um pacto com o Demônio para tocar tão bem o violino – como se fosse uma moeda de troca do talento pelo físico peculiar.
Entretanto, é bastante provável que ele sofresse com a Síndrome de Marfan, cujos sintomas típicos são dedos mais longos e esqueléticos. Talvez, o mito do pacto perdurasse por que ele sempre viajava em carruagens puxadas por cavalos negros. O fato é que as lendas ao redor dele ficaram tão fortes que alguns padres rejeitaram enterrá-lo.
...
E você, conhece outras personalidades famosas que também, supostamente, tiveram algum contato com  o tal ser maligno? Se souber de mais histórias, compartilhe com a gente nos comentários.
FONTE(S)

Tomografia revela que estátua de buda está “recheada” com múmia de mil anos

Como você sabe, é uma prática relativamente comum que pesquisadores
submetam peças de museu a exames como radiografias e reflectografia de infravermelho — seja para atestar sua autenticidade ou para descobrir quais materiais e técnicas foram utilizadas na criação das obras. O mais interessante é que esses procedimentos às vezes revelam muito mais do que os cientistas esperavam descobrir.
Esse é o caso de uma equipe de pesquisadores do Museu Drents, localizado nos Países Baixos, que submeteu uma estátua chinesa de buda datada entre os séculos 11 e 12 a uma tomografia, descobrindo que a peça abriga um monge mumificado em seu interior. De acordo com Rossella Lorenzi do site Discovery News, os cientistas acreditam que o corpo pertence a Liu Quan, um mestre budista que viveu por volta do ano 1100.

“Recheio” surpresa

Segundo Rossella, os cientistas ficaram completamente surpresos ao encontrar o monge sentado na posição de lótus no interior da estátua, e submeteram a peça a mais tomografias e a exames de endoscopia. Após uma análise mais minuciosa, a equipe descobriu que os órgãos internos de Quan foram removidos e substituídos por documentos cobertos por escrituras chinesas.
Os pesquisadores especulam que o monge pode ter realizado o ritual deautomumificação. Conforme já explicamos em uma matéria aqui do Mega Curioso, essa prática era normalmente realizada no Japão por monges budistas Sokushinbutsu, e consistia em tirar a própria vida através de um longo e doloroso processo que, ao mesmo tempo, provocava a mumificação de seus corpos.
Assim, durante um período de mil dias os monges se submetiam uma estrita dieta durante a qual apenas consumiam sementes e frutos secos, e seguiam uma dura rotina de exercícios físicos. O objetivo era o de eliminar toda a gordura corporal possível e, depois dessa primeira etapa, os monges passavam outros mil dias consumindo raízes e cascas de árvore.
Após esse período, os monges começavam a consumir um chá tóxico preparado a partir da seiva de uma árvore chamada Urushi. Esse preparado provocava o vômito e, portanto, resultava na perda de fluídos corporais. Além disso, o tal chá supostamente evitava que o corpo fosse corrompido por insetos e vermes depois da morte.
Por último, os monges adotavam a posição de lótus no interior de pequenas tumbas e esperavam pela morte. Essas sepulturas contavam apenas com uma passagem de ar e um sino, que era tocado diariamente para informar que o ocupante continuava vivo. Quando o sino parava de tocar, a tumba era selada e, após outros mil dias, ela era novamente aberta para que o sucesso da automumificação pudesse ser comprovado.
Curiosamente, apesar de centenas de monges terem tentado concluir o ritual, apenas alguns poucos conseguiram alcançar automumificação — e os que conseguiram não são considerados como mortos, senão que são venerados como mestres que se encontram em eterna meditação.
Mas voltando ao corpo descoberto pela equipe do Museu Drents, de acordo comChristopher Jobson do portal Colossal, os pesquisadores não sabem dizer quando ou como os órgãos internos foram removidos e substituídos por escrituras. No entanto, para quem quiser conferir a estátua “recheada” de perto, ela ficará em exposição no Museu Nacional de História Natural em Budapeste, na Hungria, até maio.

Holandês recria Arca de Noé seguindo padrões descritos pela Bíblia

Um holandês construiu um navio se inspirando na Arca de Noé. A arca de Noé da Holanda foi construída com materiais que foram utilizados em outros barcos, e possui 23m de altura, 30m de largura e 135m de comprimento; além de possuir também alguns animais irreais em seu interior.

O responsável pela construção, Johan Huibers, disse que sonhou com uma inundação que acabaria com a Holanda: “Eu sonhei que parte da Holanda seria inundada, e no dia seguinte, tive a ideia de construir a arca de Noé”, disse Johan ao Today Show, um programa da televisão americana.
Holandês recria Arca de Noé
Arca de Noé foi construída por Holandês usando padrões exatos descritos pela Bíblia.
O navio segue exatamente os padrões da arca de Noé bíblica, pois Johan o construiu seguindo todas as medidas encontradas na Bíblia.
A construção do navio iniciou-se em 2009, sendo concluída somente em 2012.
88
Johan calcula que gastou o equivalente a £ 1 milhão para a construção da Arca de Noé.
Esse é o segundo navio que Johan constrói seguindo os modelos da Arca de Noé, porém, esse é o que mais se aproxima à Arca de Noé original, visto que o primeiro possuía apenas 9m de largura, 13m de altura e 70m de comprimento, sendo, por isso, vendido para a construção desse outro projeto.
888
No interior da Arca, podemos encontrar dois anfiteatros, além de falsos animais e alguns trabalhos sobre a vida de Noé.
O navio possui também a capacidade de flutuar na água, mas de acordo com Johan: “desta vez a Arca não salvará vidas de um dilúvio, mas sim evangelizará as pessoas sobre a existência de um Deus que existe e que nos ama”.
8888
A Arca de Noé está situada em Dordrecht e seu ingresso para visitação custa € 7,50 para crianças e € 12,50 para adultos.
88888
Fonte: Daily Mail

Cientistas revelam de onde vêm os sons estranhos que escutamos em casa durante a noite


Um estudo identificou o motivo que acarreta ruídos a noite, como os estalos nas geladeiras. Constatou-se que estresse causado por mudanças bruscas de temperatura é a causa dos barulhos estranhos.
De acordo com os pesquisadores, a descoberta irá ajudar a projetar aparelhos mais silenciosos.
A fonte dos ruídos nas geladeiras sempre deixou os fabricantes confusos, tentando inutilmente resolver o problema.
Mas agora, após colocarem sensores nas geladeiras para identificar os sons dos ruídos, os cientistas afirmam terem desvendado os mistérios.
Sons estranhos que escutamos em casa durante a noite é revelado por cientistas
Cientistas revelaram de onde vêm os sons estranhos que escutamos em casa durante a noite, após testes com equipamentos.
Os ruídos altos de geladeiras domésticas geralmente perturbam metade das famílias, de acordo com os pesquisadores.
111
O uso dos sensores especializados mostrou que os ruídos ocorrem devido à contração e expansão dos componentes e painéis da geladeira, por conta da mudança constante de temperatura.
Os cientistas esperam que a descoberta possa agora ser usada pelos engenheiros para que novos projetos sejam desenvolvidos e minimizem o problema.
1111
Hasan Koruk, um engenheiro mecânico na Universidade MEF, em Istambul, na Turquia, que conduziu o trabalho, disse que o problema se dá porque as geladeiras têm um aquecedor que aquece rapidamente durante os ciclos de degelo.
Os ruídos aparecem de forma irregular e muitas vezes sem qualquer padrão. A maioria dos consumidores tende a notá-los à noite, quando eles estão em casa e o local está mais silencioso.
Um porta-voz da Associação de Fabricantes de Aparelhos Domésticos, que representa os fabricantes de geladeira, disse os equipamentos fazem uma variedade de sons em particular, além de vir no produto um folheto explicativo descrevendo os ruídos específicos de cada modelo.
Fonte: Daily Mail

Postagens populares