Compartilhe

quinta-feira, 31 de julho de 2014

A pequena Rosália Lombardo


10.jun.2014 - Uma história de dar arrepios! A pequena Rosália Lombardo tinha 2 anos quando morreu de pneumonia, em Palermo, na Itália, em 1920, há 94 anos. Seu pai ficou desolado e pediu que um médico embalsamasse o corpo da menina. Há pouco tempo, o corpo de Rosália foi encontrado totalmente intacto nas Catacumbas Capuchinhas de Palermo. Após a descoberta, uma câmera foi programada para registrar imagens de hora em hora do cadáver. O que surpreendeu a todos, no entanto, foi que os olhos de Rosália se abriam e fechavam todos os dias. Algumas pessoas cogitaram que a garota seria uma santa, no entanto, há uma explicação científica para o fato. Os flashes das câmeras causam uma fotodecomposição do corpo, e isso, juntamente com a oscilação de umidade, faz com que os olhos se abram e se fechem de tempos em tempos. As informações são do site Megacurioso
Os cabelos, sobrancelhas, cílios e todos os pelos do corpo da pequena Rosália, mumificada aos dois anos de idade, ficaram loiros devido às alterações de umidade. Nas fotos mais antigas, a menina aparece com o cabelo bem escuro. O corpo da criança pode ser visitado em Palermo, na Itália. Ele fica exposto em um caixão com tampa de vidro em uma capela no trajeto turístico da catacumba descoberta Reprodução/Megacurioso
Leia mais em: http://zip.net/bxpbdX


Manequim de loja mexicana seria o corpo de mulher que morreu há 75 anos


  • Quem visita passa em frente à loja de vestidos de noiva La Popular, em Chihuahua, no México, fica impressionado com o manequim Pascualita
    Quem visita passa em frente à loja de vestidos de noiva La Popular, em Chihuahua, no México, fica impressionado com o manequim Pascualita
Um manequim de uma loja de vestidos de noiva em Chihuahua, no México, intriga moradores há 75 anos. A lenda é que o dono do estabelecimento teria embalsamado o corpo da filha, que, segundo informações do site Viral Nova, morreu após ser picada por uma aranha viúva-negra no dia de seu casamento.
Por muito tempo o pai da jovem não negou a história, que foi veiculada por diversos jornais e veio à tona novamente através de sites e blogs.
De acordo com um texto do antigo site da boutique, a "noiva cadáver", na verdade, trata-se de uma boneca de cera, confeccionada pela antiga dona, Pascualita Esparza Perales Perez, morta em 1967, que inspirou o nome da estátua, La Pascualita.
Mesmo com o esclarecimento, por causa dos detalhes – pele rosada, cabelo humano e cílios naturais –, a lenda persiste. Além disso, a loja ainda continua fazendo alguns rituais para manter o mito: quando é necessário fazer a troca do vestido de Pascualita, os funcionários cobrem a vitrine onde a boneca está exposta, para que ninguém a veja nua.
Outras lendas cercam o manequim: moradores atribuem milagres à boneca, que também teria salvado uma mulher de um tiroteio.
Segundo depoimento do museólogo  e taxidermista Emerson Boaventura ao site da revista Superinteressante, o processo de embalsamento, mesmo com as tecnologias dos dias atuais, deixa a pele tratada para "durar para sempre" com um aspecto emborrachado. O especialista explica que, ao contrário do que acontece com o processo feito em animais, a incisão feita para retirar a pele do corpo em humanos fica aparente. Em bichos com bastante pelo, a costura fica escondida.
Leia mais em: http://zip.net/bvn9B9

terça-feira, 22 de julho de 2014

As 10 Fobias Mais Estranhas


O medo é uma reação que aumenta a nossa capacidade de atenção, e é uma forma de autopreservação do indivíduo. (Foto: …Você sabe a diferença entre medo e fobia? Medo e fobia têm conceitos relativamente semelhantes, fazendo com que muitas pessoas confundam os dois.
Segundo a psicóloga Maria Cândida Novello, o medo é uma reação que aumenta a nossa capacidade de atenção, e é uma forma de autopreservação do indivíduo. Já a fobia, é entendida como um medo exagerado, irracional e por algo que não lhe oferece qualquer perigo. Para o indivíduo, é muito mais forte que ele.
Todo mundo tem ou conhece alguém que tem medo de alguma coisa. Medo do escuro, medo de aranhas, medo de bicho-papão... Mas você conhece alguém que tem pavor de mulher bonita? E de dormir? Veja as mais estranhas fobias.

Caligenefobia:
O que é? Medo excessivo de mulher bonita. É o pavor que alguns homens têm ao interagir com alguma mulher bonita. Estudos mostram que muitos homens que sofrem dessa fobia, tiveram uma má experiência traumática com mulheres assim.
Podem apresentar falta de ar, arritmia e até vômitos! Em casos extremos, essas pessoas podem até abandonar empregos ou escolas se houver alguma mulher bonita no local.
Médico aconselhável: psicoterapeuta
Formas de tratamento mais comuns: A forma de se superar esse medo é a exposição progressiva à causa ou objeto da fobia, através de fotos e vídeos de mulheres bonitas, e, se necessário, o uso de medicamentos para tratar a ansiedade.

Afefobia
    O que é? Medo de ser tocado. Aposto que muita gente conhece essa fobia através do Sheldon Cooper, do seriado The Big Bang Theory, já que ele tem medo de contrair germes através do toque.
    É comum essa fobia ser desenvolvida em pessoas que já sofreram abuso sexual ou foram vítimas de atentado ao pudor. Pessoas com Afefobia tem grande aversão à carinho ou relações sexuais.
    Médico aconselhável: psicoterapeuta
    Formas de tratamento mais comuns: O terapeuta dessensibiliza o paciente através de uma série de exposições graduais e autocontroladas ao estímulo fóbico. São ensinadas algumas técnicas para relaxar e para lidar com a ansiedade e reforçar a percepção de que a situação é, na verdade, sem riscos.



    Coulrofobia
      O que é? Medo de palhaço. Ao contrário do que muitas pessoas pensam, ter medo daquele ser de nariz desproporcional e risadinhas sinistras não é coisa somente de criança, mas de adolescentes e adultos também! Pode ser adquirido através de experiências traumáticas ou ter assistido um filme de palhaço assassino, por exemplo.
      Médico aconselhável: psicoterapeuta
      Formas de tratamento mais comuns: Por ser uma fobia específica, o seu tratamento consiste em exposições graduais ao objeto de pânico, além de relaxamento e ensinamentos sobre como lidar com a ansiedade.

      Hipopotomonstrosesquipedaliofobia:
        O que é? Pelo nome, pode parecer ironia ou sadismo de quem nomeou a doença, mas é o medo de palavras grandes.
        Pessoas que sofrem de hipopotomonstrosesquipedaliofobia têm grande pavor de pronunciar palavras compridas ou complicadas, apresentando nervosismo ou aversão ao escutar esse tipo de palavras, como termos médicos, por exemplo. Ele pode ser causado por medo de pronunciar a palavra incorretamente na presença de pessoas superiores e ser vista como alguém de cultura inferior e medo do ridículo.
        Imagine um Hipopotomonstrosesquipedaliofóbico pronunciando o nome da sua doença.
        Médico aconselhável: psicólogo e psicopedagogo
        Formas de tratamento mais comuns: O tratamento para essa fobia é feito por psicólogo e psicopedagogo que trabalham em conjunto. Se necessário, é indicado também um fonoaudiólogo para ajudar no sotaque.

        Eisoptrofobia:
          O que é? Medo e pavor de espelho. A pessoa que sofre de Eisoptrofobia tem medo de encontrar alguma coisa assustadora refletida no espelho, e como reação, ela foge de toda e qualquer aproximação ao objeto ou lembrança. Quem não se lembrou de alguma cena assustadora de filme de terror?
          Médico aconselhável: psicoterapeuta
          Formas de tratamento mais comuns: O tratamento para essa fobia é através de relaxamento e exposições do objeto de fobia ao paciente.

          Didaskaleinofobia:
            O que é? Medo de ir para a escola. Quem sofre dessa doença, quase sempre crianças, tem grande pavor à escola. Normalmente é devida a alguma experiência traumática, como bullying, ou algum evento estressante. A pessoa didaskaleinofóbica apresenta sintomas como suor, calafrios, estresse, medo de ficar sozinho, ansiedade, pavor à escola, dependência excessiva dos pais, e até desmaios.
            Médico aconselhável: pediatra, psiquiatra ou psicólogo.
            Formas de tratamento mais comuns: O tratamento para essa fobia é através de relaxamento e exposições do objeto de fobia ao paciente. Aconselhamentos e medicações também são eficazes para tratar o paciente.

            Androfobia: 
              O que é? Medo de homens ou de qualquer pessoa do sexo masculino. Podem ser androfóbicos tanto homens como mulheres ou crianças. As possíveis causas dessa patologia podem ter a ver com algum evento traumático na infância, ou não, com algum homem ou menino.
              Náuseas, tonturas, medo de homem, ansiedade e falta de ar quando estão na presença de homens são sintomas de androfobia.
              Médico aconselhável: psicoterapeuta.
              Formas de tratamento mais comuns: O tratamento consiste em seções de exposições do paciente ao objeto de fobia, instrução de relaxamento e controle da ansiedade.

              Aichmofobia:
                O que é? Medo exagerado de objetos pontiagudos, como ponta de guarda-chuva, ponta de faca, tesoura, ou até mesmo um dedo apontado para ele.
                Médico aconselhável: psicoterapeuta.
                Formas de tratamento mais comuns: O tratamento para essa fobia é através de relaxamento e exposições do objeto de fobia ao paciente.


                Ailerofobia:
                  O que é? Medo de gatos ou de ser atacado por gatos. Pode ser fruto de algum trauma com gatos na infância, como ataques, ou simplesmente alguma coisa neles despertam pavor, como os olhos ou as garras.
                  Médico aconselhável: psicólogo.
                  Formas de tratamento mais comuns: O tratamento consiste em exposições frequentes de imagens de gatos, desenhos animados, e depois, ao animal vivo. Técnicas de relaxamento e controle de ansiedade também fazer parte do tratamento.

                  Pantofobia:
                    O que é? Essa, certamente, é a pior de todas as fobias, e também uma das mais raras, pois se caracteriza pelo medo irracional de tudo e muita ansiedade. É isso mesmo! O pantofóbico tem medo de tudo, e isso pode levá-lo a morte sem causas físicas reais.
                    Médico aconselhável: psicólogo e terapeuta
                    Formas de tratamento mais comum: terapia para tratar a ansiedade e acompanhamento psicológico.
                    Pessoas que sofrem de qualquer tipo de fobia devem ter acompanhamento psicológico e procurar tratar o seu medo para que tenha uma vida saudável e equilibrada. A fobia é coisa séria, e pode trazer grandes consequências ao fóbico e às pessoas que o cercam.

                    Fonte: Yahoo

                    quinta-feira, 17 de julho de 2014

                    Aluno do ensino médio na rede pública do Acre passa em 5 faculdades nos EUA




                    • Arquivo pessoal
                      André Melo largou o curso de direito na Federal do Acre para estudar em Yale
                      André Melo largou o curso de direito na Federal do Acre para estudar em Yale
                    Prestes a completar sua segunda semana nos Estados Unidos, o jovem acriano André Lucas Buriti de Melo, 19, ainda não acredita que conquistou uma vaga e bolsa integral para estudar na Universidade Yale, uma das mais prestigiadas instituições norte-americanas.  O estudante também foi aprovado em mais quatro universidades dos EUA:BabsonBrownDuke Georgetown.
                    "Parece um sonho mesmo. Se me perguntassem há quatro anos eu não ia nem saber te explicar o que era Yale ou qualquer outra universidade norte-americana", diz André, que começou a tomar conhecimento do assunto quando entrou no ensino médio em 2009, aos 14 anos.
                    Em 2012, ele foi aprovado em direito na UFAC (Universidade Federal do Acre), mas não desistiu de estudar fora do país.

                    Inscrição e aprovação

                    Ainda no ensino médio, ele conheceu o trabalho de uma fundação que auxilia jovens brasileiros a estudar no exterior, a Fundação Estudar. Com as orientações recebidas, o jovem decidiu arriscar, mesmo já cursando ensino superior em Rio Branco. Das oito instituições que tentou, passou em cinco. Escolheu Yale, em New Haven (Connecticut), por considerar a mais adequada aos cursos que pretende: economia e relações internacionais.
                    "Os processos de seleção são meio parecidos. É preciso ter um bom desempenho escolar, enviar cartas de recomendações, escrever artigos falando sobre você, o que te interessa e como a educação que você vai receber pode te ajudar como pessoa. Coisas desse tipo. É preciso fazer duas provas, uma de proficiência no inglês e uma de conhecimentos gerais, o SAT [uma espécie de Enem norte-americano]", explica o estudante, que aprendeu inglês sozinho.
                    "O que você faz fora da sala de aula também conta muito. No fim, algumas ainda realizam entrevistas com o diretor da universidade", acrescenta. Segundo o universitário, as instituições estrangeiras não possuem um perfil padrão de alunos para aprovar. O importante é que o estudante tenha paixão pelo que faz, na opinião dele. 
                    "Não adianta você pensar que ganhando cinco medalhas de ouro em olimpíadas internacionais vai passar. As universidades querem pessoas com tipo diferentes de vida. Que gostem de música, ciências, humanas. O legal é que ele mostre suas intenções sobre o que quer fazer e como quer contribuir para a sociedade. Isso que conta", opina.




                    Os últimos cinco anos da vida de André foram bem agitados. Durante o ensino médio, cursado na escola estadual Professor José Rodrigues Leite (centro de Rio Branco), o jovem começou a fazer parte de inúmeros projetos e não parou mais. Na época, o estudante não sabia que esse tipo de currículo conta muito na seleção das universidades norte-americanas.
                    "Sempre fui muito extracurricular. Cada experiência fora da sala de aula me habilitava a participar de outras. Tive oportunidade de apresentar meu estado em alguns eventos do MEC [Ministério da Educação], venci uma OBMEP [Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas] estadual e uma nacional, ajudei a fazer um relatório para a Unesco sobre os desafios da educação e por aí vai", lembra.
                    Em 2011, ele foi um dos selecionados para simular a jornada de trabalho dos deputados federais por meio do Parlamento Jovem Brasileiro. No ano seguinte, foi escolhido pela Unesco para trabalhar em Londres na produção de um relatório global sobre educação.
                    Em 2013, já frequentando o curso de direito na UFAC, foi escolhido como um dos 50 líderes estudantis pela Academia Global Hesselbein, da Universidade de Pittsburgh (EUA), voltada ao estímulo da liderança estudantil e engajamento cívico.
                    Diante de todo seu "currículo", André foi selecionado como aprendiz na Wise (World Innovation Summit for Education - Cúpula Mundial de Inovação para a Educação). Ele foi o primeiro brasileiro aprovado na entidade.
                    O universitário faz questão de dizer que sem a ajuda da família nada teria sido possível. Filho único de um pai carpinteiro e mãe servidora pública, o estudante sempre recebeu apoio, até nas "metas mais malucas", brinca. "Ah, eles são anjos na minha vida. O maior sonho deles é me ver formado e numa profissão honesta."
                    Leia mais em: http://zip.net/bgn4b7

                    segunda-feira, 14 de julho de 2014

                    Marido traido pela esposa com o filho adotivo.wmv

                    Veja este caso que repercutiu na cidade, após desconfiar que o filho
                    adotivo estava pegando a mãe, marido contrata detetives que dão
                    flagrante no casal.

                    sábado, 12 de julho de 2014

                    Os Maiores Salários da Televisão Brasileira:

                    O site Opovo divulgou recentemente uma pesquisa com os apresentadores mais bem pagos da TV, com base em informações disponibilizadas nas mídias impressas e online. Essa é mesma forma usada pelos redatores da Forbes, onde juntam informações de um segmento com informantes e dados online, e divulgam as mais variadas listas.
                    Quase 100% da lista é formada por antigo medalhões que carregam uma trajetória de sucessos em outros tempos, quase, por apresentar o Rodrigo Faro entre os 10 primeiros, com apenas 5 anos de apresentador. Confira os demais:



                    Fausto Silva - o mais bem pago apresentador do Brasil

                    Faustão (Rede Globo)

                    Agora mais magro, Fausto Silva renovou contrato até 2017 para ganhar R$ 5 milhões por mês (segundo o site UOL), apresentando um programa (ao vivo) por semana.
                    Gugu liberato

                    Gugu Liberato (Rede Record)

                    Segundo o site da revista Isto é, o Gugu recebe R$ 3 milhões por mês, mesmo apresentando baixa audiência aos domingos.
                    Xuxa meneghel

                    Xuxa Meneghel (Rede Globo)

                    A “rainha dos baixinhos” tem um salario mensal de R$ 2,5 milhões segundo a coluna Zaping da Folha do Estado de S. Paulo, sem falar nas campanhas de tinturas de cabelos e os rendimentos no meio musical.
                    Rodrigo faro

                    Rodrigo Faro (Rede Record)

                    A grande estrela da Record recebe R$ 1 milhões por mês, segundo jornal O Dia.
                    -Recebeu em 2011 e 2012, os prêmios de melhor apresentador da TV brasileira.
                    -Já apresentou os programas “Ídolos” e “A Fazenda”.
                    -É a maior audiência da Record com o programa “O melhor do Brasil”.
                    eliana

                    Eliana (SBT)

                    A apresentadora desde 2009 comanda nos domingos o programa “Eliana”, concorrente direto com o Gugu. Atualmente recebe R$ 1 milhões por mês segundo o colunista Flávio Ricco da UOL.
                    Luciano huck

                    Luciano Huck (Rede Globo)

                    Há 12 anos no comando do “Caldeirão do Huck”, ele recebe R$ 1 milhão por mês da emissora carioca segundo a coluna Ooops!, do portal UOL.
                    -Atualmente, ele é dono da 5° maior página brasileira no Facebook e tem o 6° lugar entre osmais seguidos do Twitter no Brasil.
                    Ana maria braga

                    Ana Maria Braga (Rede Globo)

                    Segundo estimativas, especula-se que a dona das manhãs de segunda a sexta da TV Globo, ganha R$ 700.000 por mês.
                    Carlos Alberto de Nobrega

                    Carlos Alberto de Nóbrega (SBT)

                    Há 26 anos no banco da tradicional “A Praça é Nossa”, Nóbrega renovou com o SBT por R$ 500 mil mensais, rejeitando as especulações do abandono da emissora.
                    Ratinho

                    Ratinho (SBT)

                    Segundo o colunista dos famosos, Flávio Ricco, revelou que Ratinho recebe mais que o Silvio Santos, pois é sócio da emissora. Ele ganha R$ 500.000 mensais.
                    10°angelica

                    Angélica (Rede Globo)

                    Angélica comanda o programa “Estrelas” nas tardes de sábado, e ganha R$ 400 mil por mês. Angélica e seu marido Huck, recebem juntos 1.4 milhões.

                    Nesta Lista ainda falta o Narrador Galvão Buenos, que revovou o seu contrato antes da copa e vai ganhara bagatela de 5 milhões de Reais por mes, deacordo com o jornal O Dia, fora as propagandas.

                    quarta-feira, 9 de julho de 2014

                    Os Jovens estão se suicidando

                    Ultimamente, muitas notícias de jovens tirando sua própria vida tem me balançado e me impactado...Por isso fiz esse vídeo. 
                    Deus nos chama a enviar a Palavra de Salvação a todas as pessoas... Jesus é a ESPERANÇA! Vamos anunciar!
                    "Jovens, escrevo-vos, porque vencestes o maligno. Eu vos escrevo, filhos, porque conhecestes o Pai." (1 João 2:13)
                    Essa vídeo também está no YouTube: ( link https://www.youtube.com/watch?v=dnZSc-DuT_8 ) e no meu Blog Alfa e Ômega (http://www.alfaeomega13.blogspot.com.br/ )
                    a Música de fundo é Simplesmente porque Tu me amas-9 Graus

                    video

                    segunda-feira, 7 de julho de 2014

                    Norte-coreanos famintos estariam comendo os próprios filhos




                    Pais famintos na Coreia do Norte estão comendo os próprios filhos! A denúncia foi feita em reportagem do "Sunday Times", que afirma ter se baseado em repórteres disfarçados e infiltrados no país comunista - o mais fechado do planeta. 

                    De acordo com o periódico britânico, um pai foi recentemente fuzilado por ter comido os dois filhos

                    "No meu vilarejo (Hwanghae), em maio, um homem que matou os dois filhos e tentou comê-los foi executado por um pelotão de fuzilamento", disse uma fonte.
                    De acordo com o informante, o homem chegou a oferecer carne da filha para a esposa, que regressava de uma viagem.
                    O país comandado pelo rechonchudo Kim Jong-Un (foto) está sendo assolado pela fome. Só nas províncias ao sul da capital, Pyongyang, mais de 10 mil pessoas podem morrer sem ter o que comer. Não há comida suficiente para alimentar os 24 milhões de norte-coreanos. A nação altamente militarizada sofre embargo por causa do seu programa nuclear.

                    Os 10 Maiores Genocidas da História



                    Augusto Pinochet, Chile

                    Responsável por mais de 3 mil mortes
                    Pinochet governou o Chile entre 1973 e 1990. Antes disso, no governo de Salvador Allende, comandou o exército (1970-1973), mas acabou aderindo à conspiração que derrubou o então presidente. Como chefe da Junta Militar, assumiu o poder após o golpe que culminou com o suicídio de Allende.. Segundo números divulgados pela Comissão Nacional pela Verdade e Reconciliação do Chile, o governo Pinochet foi responsável pela morte de 3.172 presos políticos, além aplicar táticas de tortura em quase 30 mil chilenos.

                    Apesar de o Chile ter elegido um novo presidente em 1990, Pinochet seguiu como comandante do Exército do país até 1998, quando se tornou senador vitalício. Contudo, em outubro daquele ano, dois juízes espanhóis iniciam uma investigação sobre a ligação do ex-ditador com o desaparecimento de cidadãos espanhóis durante o seu regime militar. Ele foi preso em novembro em uma clínica de reabilitação no Reino Unido. Seus problemas de saúde o levam à morte em 10 de dezembro de 2006, antes que pudesse ser condenado pelas mais de 300 acusações pendentes contra ele.

                     
                    Jorge Rafael Videla, Argentina
                    Responsável por mais de 40 mil mortes
                    Jorge Rafael Videla Redondo (Mercedes, 21 de agosto de 1925) é um ex-militar argentino que ocupou de fato a presidência de seu país entre 1976 e 1981. Chegou ao poder em um golpe de estado que depôs a presidente María Estela Martínez de Perón, exercendo uma cruel ditadura. Foi o maior e mais selvagem dos ditadores da América do Sul. Apesar de ter sido uma ditadura curta, (1976/1983), é considerada a que matou mais. Os cálculos ficam entre 40 e 50 mil mortos. Seu período esteve marcado por violações aos direitos humanos e por um conflito fronteiriço com Chile, que esteve a ponto de se tornar um conflito armado. A democracia foi restaurada no país em 1983 e, em 22 de novembro de 2010, Videla foi julgado e condenado a prisão perpétua e destituído da patente militar pela morte de apenas 31 cidadãos


                    Charles Taylor, Libéria
                    Responsável por 75 mil mortes em duas guerras civis na Libéria
                    Ex-líder da Frente Nacional Patriótica de Libertação da Libéria (1989-1997) e presidente do país (1997-2003), Taylor comandou os exércitos rebeldes na guerra civil (1989-1997) da Libéria. Contudo, os piores flagelos à humanidade infligidos por ele foram realizados no exterior. Ele está sendo julgado pela Corte Especial para Serra Leoa pela participação na guerra civil desse país entre novembro de 1996 e janeiro de 2002, quando o conflito foi encerrado.Taylor é acusado de liderar os rebeldes da Frente Revolucionária Unida (RUF) em Serra Leoa, abastecendo-os com armas e munições em troca de diamantes.
                    Taylor foi indiciado por 11 acusações de crimes de guerra, crimes contra a humanidade e outras sérias violações dos direitos humanos. Ele é acusado de ser responsável pelo assassinato e mutilação de civis, a transformação de mulheres e meninas em escravas sexuais, o sequestro de adultos e crianças para que eles realizassem trabalhos forçados ou lutassem no conflito, com base no seu apoio aos rebeldes da Serra Leoa. Taylor também é responsabilizado pelo envio de tropas da Libéria em ajuda aos guerrilheiros. A Guerra Civil na Serra Leoa (1991-2002) causou 75 mil mortes e obrigou metade da população do país a deixar suas casas.


                    Slobodan Milosevic, Iugoslávia
                    Responsável por até 230 mil mortes
                    Milosevic foi presidente da Sérvia (1989-1997) e depois presidente da Iugoslávia (1997-2000). Durante o período, a Iugoslávia foi marcada por guerras separatistas que culminaram na sua divisão. Os primeiros países a proclamarem independência após a chegada de Milosevic ao poder foram Eslovênia, Croácia e Macedônia, todas em 1991, após confrontos, em especial na Croácia, que deixaram 20 mil mortos
                    Contudo, foi em 1992, quando a Bósnia-Hezergovina declarou sua independência, que o verdadeiro banho de sangue começou na região. Milosevic apoiou as milícias sérvio-bósnias lideradas pelos generais Radovan Karadzic e Ratko Mladic, que promoveram um conflito ao longo de três anos, e respingou na Croácia, provocando a morte de até 200 mil pessoas – mais de 100 mil apenas nos primeiros meses -, tirou de suas casas 3 milhões de pessoas e deixou dezenas de milhares desaparecidas. Além disso, milhares foram enviados a campos de concentração e campos de estupros, para onde estima-se que mais de 20 mil mulheres muçulmanas foram mandadas.
                    Três anos após a Guerra da Bósnia, foi a vez do Kosovo buscar sua independência em mais um sangrento conflito iniciado em setembro de 1998 e encerrado apenas em junho do ano seguinte, após Belgrado, capital da Sérvia, ser bombardeada ao longo de 78 dias por tropas da Otan. O conflito deixou cerca de 10 mil mortos e até 740 mil albano-kosovares sem moradia. Milosevic só deixou o poder em outubro de 2000. Ele foi preso em abril de 2001 pelo governo sérvio acusado dos crimes de abuso de poder e de corrupção e extraditado dois meses mais tarde para ser julgado pelo tribunal da ONU em Haia, na Holanda, por crimes de guerra, se tornando o primeiro chefe de estado a ser julgado por essa acusação. Milosevic foi encontrado morto em 11 de março de 2006 após sofrer um ataque cardíaco, antes que o veredicto de seu julgamento pudesse ser pronunciado.


                    Harry Truman, EUA
                    Responsável por até 250 mil mortes
                    Os Bombardeamentos de Hiroshima e Nagasaki foram ataques nucleares ocorridos no final da Segunda Guerra Mundial contra o Império do Japão realizados pela Força Aérea dos Estados Unidos da América na ordem do presidente americano Harry S. Truman nos dias 6 de agosto e 9 de agosto de 1945. Após seis meses de intenso bombardeio em 67 outras cidades japonesas, a bomba atômica "Little Boy" caiu sobre Hiroshima numa segunda-feira. Três dias depois, no dia 9, a "Fat Man" caiu sobre Nagasaki. Historicamente, estes são até agora os únicos ataques onde se utilizaram armas nucleares. As estimativas, do primeiro massacre por armas de destruição maciça, sobre uma população civil, apontam para um número total de mortos a variar entre 140 mil em Hiroshima e 80 mil em Nagasaki, sendo algumas estimativas consideravelmente mais elevadas quando são contabilizadas as mortes posteriores devido à exposição à radiação. A maioria dos mortos eram inocentes civis.

                    As explosões nucleares, a destruição das duas cidades e as centenas de milhares de mortos em poucos segundos levaram o Império do Japão à rendição incondicional em 15 de agosto de 1945, com a subsequente assinatura oficial do armistício em 2 de setembro na baía de Tóquio e o fim da II Guerra Mundial.

                    O papel dos bombardeios atômicos na rendição do Japão, assim como seus efeitos e justificações, foram submetidos a muito debate. Nos EUA, o ponto de vista que prevalece é que os bombardeios terminaram a guerra meses mais cedo do que haveria acontecido, salvando muitas vidas que seriam perdidas em ambos os lados se a invasão planejada do Japão tivesse ocorrido. No Japão, o público geral tende a crer que os bombardeios foram desnecessários, uma vez que a preparação para a rendição já estava em progresso em Tóquio.


                    Benito Mussolini, Itália
                    Responsável por mais de 440 mil mortes
                    Mussolini foi ditador durante o regime fascista que vigorou no país entre 1922 e 1943. Sob o comando do “Duce”, a Itália se tornou um regime militar marcado pela repressão e pelo controle do Estado sobre a economia.
                    Em 1935, ele ordenou a invasão da Abissínia (atual Etiópia), que levaria a execução de mais de 30 mil etíopes. Durante a Guerra Civil Espanhola, Mussolini concedeu apoio militar ao general Franco. Em 1938, seguindo comando de Hitler, o regime fascista aprovou leis antissemitas na Itália que levaram à deportação de 7 mil judeus italianos para campos de concentração na Alemanha durante a Segunda Guerra Mundial, dos quais 5.910 foram mortos. A aliança de Mussolini com Hitler e o Terceiro Reich alemão levou à morte aproximadamente 410 mil italianos durante a guerra.
                    O pacto com a Alemanha resistiu até a invasão aliada da Itália em 1943. Mussolini foi deposto em 24 de julho e preso no dia seguinte. No entanto, uma operação de paraquedistas alemães conseguiu resgatá-lo no dia 12 de setembro. Mussolini foi enfim preso em 27 de abril de 1945, próximo à cidade de Como, e executado um dia depois ao lado de sua mulher, Claretta Petacci. Os corpos do casal foram levados para Milão, onde foram pendurados e expostos para humilhação pública.


                    Idi Amin Dada, Uganda
                    Responsável por até 500 mil mortes
                    Idi Amim foi o presidente de Uganda entre 1971 e 1979. Apesar de não saber ler nem escrever, ele comandou um brutal regime militar que lhe valeu o apelido de “Açougueiro da África”. Estimativas feitas pela ONG Anistia Internacional apontam que até 500 mil pessoas morreram durante o período por perseguições étnicas, políticas e religiosas.
                    Entre as suas excentricidades, acredita-se que ele comia os restos mortais de seus inimigos assassinados e que teria se oferecido como parceiro sexual da rainha britânica Elizabeth. Em 1971, ele e o presidente do Zaire Mobutu Sese Seko mudaram os nomes dos lagos Albert e Edward para Lago Mobutu Sese Seko e Lago Idi Amim Dada, respectivamente. Em 1978, ele se proclamou presidente vitalício de Uganda, mas seu regime ruiu após a guerra com a Tanzânia. Ele morreu em 2003, exilado na Arábia Saudita. Idi Amim foi retratado no cinema no filme O Último Rei da Escócia (2006).


                    Hadji Mohamed Suharto, Indonésia
                    Responsável por até 750 mil mortes
                    A 30 de Setembro de 1965, Suharto orquestrou um golpe, apoiado pela CIA, que foi acompanhado pelo massacre de comunistas e democratas indonésios e que resultou num genocídio que fez entre 750 mil, perante a indiferença mundial. Durante as três décadas em que esteve à frente dos destinos da Indonésia, Suharto construiu um governo nacional forte e centralista, forçando a estabilidade no heterogéneo arquipélago indonésio através da supressão dos dissidentes políticos e dos separatismos regionais. As suas políticas levaram a um substancial crescimento económico do país, apesar de muitos dos ganhos no nível de vida tenham sido perdidos com a crise financeira asiática que começou em 1997 e acabou por precipitar a sua queda. Com a prosperidade económica, Suharto enriqueceu pessoalmente, tendo criado um pequeno círculo de privilegiados através da implementação de monopólios estatais, subsídios e outros esquemas menos lícitos.


                    Theoneste Bagosora, Ruanda
                    Responsável por até 800 mil mortes
                    Apelidado de “Coronel Morte” e de “Milosevic de Ruanda”, Bagosora é apontado como o principal responsável pelo genocídio de pessoas da etnia Tutsi em Ruanda, em 1994. Ele assumiu o controle do Ministério da Defesa em 1992 e, apesar de se aposentar no ano seguinte, se manteve à frente do exército até o fim do genocídio.
                    Ele é acusado de ser responsável pela morte de mais de 500 mil tutsis e de milhares de hutus moderados. O Tribunal Penal Internacional para Ruanda da ONU estima que 800 mil pessoas foram mortas durante o genocídio em Ruanda. O confronto ainda obrigou milhões de pessoas a deixarem o país em direção a nações vizinhas, o que levaria a novos conflitos na região.
                    Bagosora, que havia fugido após o fim do conflito, foi detido em Camarões em 9 de março de 1996. Em 2008, ele foi condenado à prisão perpétua pelo TPI (Tribunal Penal Internacional) para Ruanda por genocídios, crimes contra humanidade e crimes de guerra.


                    Pol Pot, Camboja
                    Responsável por 1,9 milhões de mortes
                    Pot foi ditador do Camboja e o líder do Khmer Vermelho, um sangrento regime que vigorou no país entre 1975 e 1979 e levou à morte, segundo estimativas, entre 1,7 milhão e 2 milhões de pessoas – um dos maiores genocídios do século passado. As leis do país no período eram tão assustadoras que previam a condenação por traição de pessoas que chegavam ao trabalho atrasadas.
                    O governo entrou em colapso em 1979 após o país ser invadido pelo Vietnã. Pot e a cúpula do Khmer Vermelho foram obrigados a fugir para as florestas, de onde seguiram lutando para permanecer no comando do país.
                    Ele morreu em 1998, após o general Ta Mok, que então governava o país, ameaçar entregá-lo para ser julgado nos EUA. Oficialmente, ele morreu após sofrer uma parada cardíaca, mas há suspeitas de que ele tenha cometido suicídio ou sido envenenado.


                    Saddam Hussein, Iraque
                    Responsável por 2 milhões de mortes
                    Saddam foi o presidente do Iraque entre 1979 e 2003 e acumulou o cargo de primeiro-ministro do país entre 1979 e 1991 e depois entre 1994 e 2003. As maiores vítimas de seus crimes contra a humanidade foram as minorias curdas do norte do país. Estimativas apontam que, entre 1986 e 1989, cerca de 185 mil homens, mulheres e crianças curdas foram assassinados. Somente em Halabja, em 1988, aproximadamente 5 mil pessoas morreram após Saddam autorizar o uso de gás contra a população.
                    Após a primeira Guerra do Golfo, no início dos anos 90, ele iniciou uma campanha de perseguição aos xiitas marsh, além de aumentar a repressão aos curdos, por eles terem servido de informantes dos Estados Unidos no confronto. Os marsh, uma cultura milenar descendente dos povos mesopotâmios, foram praticamente erradicados do sul do país, seu número caiu de 250 mil para 30 mil, apesar de não existirem informações precisas de quantos morreram de fome e quantos se tornaram refugiados. Em relação aos curdos, especula-se que em alguns momentos soldados de Saddam chegaram a matar cerca de 2 mil por dia e que centenas de milhares morreram tentando cruzar as montanhas entre Irã e Turquia.
                    Além disso, o regime de Saddam levou à morte mais centenas de milhares de pessoas nos conflitos com o Irã (1980 e 1988) – em que teve o apoio dos EUA –, Kuwait (1990) e nas duas Guerras do Golfo (1990 a 1991 e 2003). Somente no confronto com o Irã, estima-se que morreram até 1 milhão de pessoas, entre iraquianos e iranianos. Além disso, aproximadamente 500 mil crianças iraquianas morreram devido às sanções internacionais implementadas após a primeira Guerra do Golfo. Saddam foi capturado por soldados americanos em 13 de dezembro de 2003, durante a invasão dos EUA ao Iraque. Ele foi enforcado em 30 de dezembro de 2006, após ser condenado pela execução de 148 muçulmanos xiitas na cidade de Dujail, em 1982.


                    Joseph Stalin, União Soviética
                    Responsável por mais de 20 milhões de mortes
                    Stalin assumiu o posto de secretário-geral do Partido Comunista da União Soviética em 1922 e tornou-se chefe supremo e ditador do país em 1924, após a morte de Vladimir Ilyich Lênin. Apesar de governar com braço de ferro um estado fortemente militar, Stalin durante muito tempo conseguiu omitir do Ocidente as mortes perpetradas pelo seu regime, especialmente devido à decisiva participação soviética para a vitória aliada na Segunda Guerra Mundial.
                    Contudo, após a sua morte, em 1953, descobriu-se que pelo menos 1 milhão de pessoas foram executadas sob o seu regime por ofensas políticas e no mínimo outras 9,5 milhões foram deportadas, exiladas ou enviadas para o Arquipélago Gulag – campos de trabalhos forçados –, de onde 5 milhões de pessoas nunca teriam retornado com vida. Outras estimativas apontam que o número de deportados poderia chegar a 28 milhões, incluindo 18 milhões enviadas para os Gulag. Além disso, 14,5 milhões teriam morrido de fome durante o seu regime, sem contar as vítimas do exército vermelho, do qual era o comandante, durante a Segunda Guerra Mundial.


                    Adolf Hitler, Alemanha
                    Responsável por mais de 40 milhões de mortes
                    Hitler foi o líder no Partido Nazista alemão de 1921 até a sua morte, em 1945. As suas ideias inicialmente o levaram à prisão, mas seu partido ganhou força após a crise econômica de 1929 e em 30 de janeiro de 1933 ele foi nomeado chanceler alemão. Em 27 de fevereiro, os nazistas orquestram o incêndio do Reichstag (Parlamento alemão), que levou à suspensão dos direitos civis no país e a um estado de repressão policial. Em agosto de 1934, Hitler assumiu também a presidência do país, o controle total das forças armadas e se tornou o Füher do Terceiro Reich.
                    Embora existam diversas estimativas sobre o número total de mortos no conflito propagado por Hitler, acredita-se que o líder nazista seja o responsável, direta ou indiretamente, por no mínimo 40 milhões de mortes. Deste total, 6 milhões seriam judeus, perseguidos implacavelmente durante o Holocausto e, na maioria dos casos, mortos em campos de concentração e de trabalhos forçados. O restante das vítimas seria composto, na maioria, por soviéticos, poloneses, chineses, iugoslavos, japoneses, franceses, italianos, ingleses e americanos. Além disso, estima-se que tenham morrido 9 milhões de pessoas do lado nazista.
                    Hitler cometeu suicídio em 30 de abril de 1945, quando os exércitos soviéticos se preparavam para tomar o bunker em que ele estava escondido. Os corpos dele e de sua mulher Eva Braun, que também cometeu suicídio no mesmo dia, foram queimados de acordo com suas ordens.


                    Mao Tsé-Tung, China
                    Responsável por mais de 70 milhões de mortes
                    Líder do Partido Comunista Chinês desde 1931, Mao foi presidente da República Popular da China de 1949 a 1959 e presidente do Partido até sua morte. Neste período, implantou um regime de terror, com o assassinato de “contra-revolucionários”, proprietários rurais e inimigos políticos, sendo responsabilizado pela execução até mesmo de vários ex-companheiros, militantes comunistas expurgados sob as mais variadas justificativas. A partir de 1950, lançou um programa de reforma agrária e coletivização da agricultura que desorganizou a economia do país e provocou a maior onda de fome já registrada pela História. Pouco depois deste episódio, Mao e seus assessores mais próximos lançaram em meados da década de 1960 a Revolução Cultural, esforço justificado como uma tentativa de mudar a mentalidade da população chinesa e prepará-la para o socialismo. A campanha levou a prisões em massa, fechamento de escolas e perseguições que causaram a morte de mais de 70 milhões de pessoas.

                    Carlos Alberto de Nobrega - Verdade das novelas da globo.

                    Enfermeira recebe mais de R$ 102 mi de paciente reclusa


                    Uma enfermeira se tornou milionária ao receber, ao longo de 20 anos, uma fortuna de uma paciente que era uma das mulheres mais ricas do mundo, segundo o jornal Mirror.
                    Além da criação católica, Huguette Clark e Hadassah Peri não tinham nada em comum. Contudo, elas logo passaram a ser a maior companhia uma para a outra. As mulheres passavam até sete dias por semana e 12 horas por dia juntas conversando, fazendo caminhadas, jogando cartas e assisindo aos TV.
                    Em pouco tempo, Clark e Peri se tornaram inseparáveis e hoje, 20 anos depois, a filipina é, provavelmente, a cuidadora mais rica do planeta, graças à Clark que doou parte da fortuna que mal tocou à amiga. A paciente era uma herdeira que negou a fama e uma vida regada a luxo para passar décadas reclusa em um quarto privado de hospital.
                    Muitos de seus familiares vivos nunca a conheceram. Ela mantinha distância até mesmo de seu advogado, com quem conversava através de uma porta fechada.
                    Mas com Hadassah Peri era diferente. Durante o tempo em que passaram juntas, Clark lhe comprou sete casas, e chegou até mesmo a lhe oferecer uma obra do pintor francês Cézanne e um antigo violino - que mais tarde foi vendido, e o dinheiro dado à enfermeira.
                    Ao longo dos 20 anos juntas, a bilionária deu a sua cuidadora mais de R$ 68 milhões, e lhe deixou, antes de morrer, em maio de 2011 - apenas duas semanas antes de completar 105 anos - mais de R$ 30 milhões.
                    O valor significava pouco para uma mulher que havia herdado mais de R$ 2 bilhões em 1925 e que costumava dizer que o dinheiro era uma "ameaça à felicidade".
                    O ato, contudo, provocou a ira dos familiares que passarama a travar na justiça uma batalha para obter a fortuna deixada para a enfermeira. Nenhum dos 19 parentes que reivindicam o dinheiro conheceu Huguette.
                    A filha do senador William Clark nasceu em Paris, em 1906. Após o divórcio, ela se tornou reclusa e passou 80 anos sem ser fotografada. Ela nunca teve filhos.
                    Fonte: Terra


                    Dupla faz sexo em gramado de igreja e choca convidados de casamento


                    Casal iniciou ato sexual em frente a igreja em Utah, nos EUA. Polícia precisou separar dupla à força para efetuar a prisão.

                    Uma dupla de meia-idade chocou convidados de um casamento em Salt Lake City, capital do estado de Utah (EUA), ao realizarem atos sexuais no gramado da igreja onde era realizada a cerimônia.
                     Wilson Benally e Sandra Kruser foram presos ao fazerem sexo em frente a igreja durante casamento nos EUA (Foto: Divulgação/Salt Lake City Police Department)Wilson Benally e Sandra Kruser foram presos ao fazerem sexo em frente a igreja durante casamento nos EUA (Foto: Divulgação/Salt Lake City Police Department)
                    Por volta das 18h, a polícia foi chamada por um convidado da festa ao observar a cena bizarra que ocorria perto da igreja e que ambos os envolvidos não eram conhecidos dos noivos, de acordo com o site “The Smoking Gun”.
                    Quando o oficial chegou ao local, viu Wilson Benally, de 56 anos, e Sandra Kruser, de 60 anos, deitados na grama e mantendo relações sexuais aparentemente embriagados, sem se preocuparem com os olhares curiosos (e horrorizados) do público.
                    O policiais precisou separar o casal a força, já que ambos ignoraram as ordens para que interrompessem o ato imediatamente. Em seguida, ambos foram presos em flagrante por atentado ao pudor e embriaguez pública, além de uma acusação de invasão de propriedade.
                    Sandra Kruser teve fiança estabelecida em R$ 4.659 enquanto que Wilson ficou com a fiança estipulada em R$ 5.148. O senhor já havia sido preso 102 vezes nessa mesma cadeia, enquanto que sua companheira já foi detida em outras 15 ocasiões diferentes.

                    Postagens populares