Compartilhe

quarta-feira, 4 de março de 2015

KROKODIL A NOVA DROGA DA NOVA ORDEM CENAS FORTES PROIBIDO PARA MENORES D...



Krokodil é uma droga criada na Rússia fabricada a partir da desomorfina. A droga mais pesada que já inventaram e que leva a morte em pouco tempo. Veja como a droga age noorganismo!


Krokodil, como a droga age no organismo
O nome “Krokodil” vem de uma das consequências mais comuns ao uso, uma vez que a pele da pessoa passa a ter um tom esverdeado e cheia de escamas, como a de um crocodilo.


O Krokodil veio para substituir a heroína e seu princípio ativo é a desomorfina, como substituto da morfina. A desomorfina é de 8 a 10 vezes mais potente do que a morfina. Trata-se de um opiáceo que possui estrutura quase idêntica à da heroína. 



Seus efeitos colaterais são bizarros. Ela causa a necrose, que é a morte dos tecidos vivos do corpo, ou seja, a carne apodrece no local onde é aplicada, expondo ossos e músculos. Casos de viciados precisando de amputação ou da limpeza de grandes áreas apodrecidas em seus corpos são cada vez mais comuns. 


Largá-la é uma tarefa extremamente difícil. A desintoxicação é muito lenta e o usuário sente náuseas e dores por até um mês. 


Os tipos de produtos químicos utilizados pelos fabricantes


Os produtos utilizados para fazer a droga são os piores e mais destrutivos que existem, como o ácido clorídrico, tíner, gasolina, fósforo.
A droga possui algumas propriedades da metanfetamina e é quimicamente similar à morfina e é mais potente que a heroína. 



Pode conter também comprimidos triturados de codeína, iodo e fluídos mais leves. A codeína, um narcótico que pode ser encontrado em farmácias e vendido sob prescrição médica, pode ser transformado em desomorfina em um laboratório caseiro através de simples reações químicas, ficando pronta para o uso.




Como a Krokodil age no organismo
A presença destes produtos químicos também torna o organismo mais propenso à infecção. A droga pode matar em apenas 2 anos. 


Os efeitos imediatos incluem cicatrizes visíveis na pele e a longo prazo são muito piores. 


Em registros chocantes, viciados na droga aparecem com partes de seus corpos em carne viva, com os ossos expostos. 


Essa substância é lançada diretamente na corrente intravenosa, em geral no braço, desencadeando a reação grotesca, e a eventual destruição das camadas de epiderme. Uma vez que a área no entorno da injeção é danificada, ela se torna propensa a desenvolver gangrena, o que leva a necrose em toda área da perfuração, descamação progressiva e consequente desintegração do tecido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares